GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

EX-FUNCIONÁRIO DO CAV É PROCESSADO POR SUBORNO

Jogador do Mogi Mirim diz ter recebido mensagem pra entregar o jogo

Publicado em: 11 de setembro de 2018 às 09:12

EX-FUNCIONÁRIO DO CAV É PROCESSADO POR SUBORNO
Um processo envolvendo suposta fraude em resultado de jogo de futebol chegou ao Fórum de Votuporanga. O caso trata de uma eventual tentativa de suborno de um ex-funcionário do Clube Atlético Votuporanga (CAV) a um zagueiro do time de Mogi Mirim, em abril do ano passado.

O episódio virou caso de polícia durante partida entre os dois times, na Arena Plínio Marin, quando o CAV ganhou de 2 x 0. Após o jogo, os diretores do time adversário registraram ocorrência policial alegando que na véspera da partida o jogador recebeu de um funcionário do CAV mensagem via aplicativo de celular com proposta para “entregar o jogo”.

O caso também foi denunciado na Federação Paulista de Futebol e ao Tribunal de Justiça Desportiva. Por ter ocorrido em Votuporanga, o processo foi encaminhado pela Justiça de São Paulo ao fórum local. A natureza criminal é violação ao art. 41 do Estatuto do Torcedor, que trata de “...dar ou prometer vantagem com o fim de alterar ou falsear resultado de competição esportiva...”.

Ontem (10), o juiz da 2ª Vara da Comarca de Votuporanga acatou a denúncia da Promotoria Pública e aceitou a denúncia criminal. Com isso, o ex-funcionário do CAV tem 10 dias para apresentar defesa de indicar testemunhas. A pena prevista é de 1 a 2 anos de reclusão.

Na época da ocorrência a diretoria do CAV declarou não ter qualquer relação como caso e por isso demitiu o então funcionário.


Publicidade