GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

POLÍCIA INVESTIGA SE MORTE FOI POR CAUSA DE IMPLANTE ESTÉTICO

Fisioterapeuta havia feito implante de silicone havia 20 dias

Publicado em: 07 de agosto de 2018 às 20:04

POLÍCIA INVESTIGA SE MORTE FOI POR CAUSA DE IMPLANTE ESTÉTICO
A Polícia Civil investiga a morte de uma fisioterapeuta de 28 anos, na noite de ontem (6), em Castilho. Laysa Lopes Rocha, que fez um implante de silicone nos seios há cerca de 20 dias, passou mal em casa e chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do pronto-socorro.

O corpo da jovem foi enterrado na tarde de hojte e a polícia investiga se a morte tem relação com o procedimento.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pela mãe da vítima, Laysa ligou para o noivo dizendo que estava passando mal. Ele e uma pessoa foram até a casa e encontraram a fisioterapeuta caída no chão do quarto.

No dia 14 de julho a vítima postou em sua página no Facebook que iria passar por cirurgia para colocar um implante de silicone nos seios em uma clínica em Andradina, cidade a 20 quilômetros de distância.

O delegado de Castilho, Carlos Sérgio Falsiroli, disse aoG1que aguarda o laudo do Instituto Médico Legal para saber se o procedimento estético tem relação com a morte da jovem. A perícia esteve na casa da jovem, onde apreendeu uma receita médica e vários tipos de medicamentos.

Procurada peloG1, a clínica informou que faz procedimentos na cidade há 29 anos e está habilitada pela Anvisa e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. A clínica disse que não vê relação da morte com a cirurgia e que o último retorno de Laysa foi semana passada, quando “ela disse se sentir bem".

A Anvisa disse que o alvará de funcionamento do estabelecimento é fornecido pela vigilância sanitária local. No entanto, os representantes do órgão não foram encontrados peloG1.

O laudo do Instituto Médico Legal, que deve apontar a causa da morte, fica pronto em 30 dias.



(TVTEM/G1)

Publicidade