GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

CAMINHONEIRO DE VOTUPORANGA MORRE EM ACIDENTE

Foi colisão com van de estudantes e outras 4 pessoas morreram em MG

Publicado em: 14 de setembro de 2018 às 07:50

CAMINHONEIRO DE VOTUPORANGA MORRE EM ACIDENTE
Uma van escolar e um caminhão se envolveram em um acidente no início da tarde ontem (13) na MGC-497, no Km 129, a 40 quilômetros da cidade de Prata. Ao todo, cinco pesssoas morreram, sendo que quatro no local e uma no hospital de Campina Verde. Entre as vítimas está o caminhoneiro de Votuporanga, Donizete Pacífico, 57 anos.

Segundo a reportagem do MGTV, que foi para o local, na hora do acidente estavam na van crianças, adolescentes, além do motorista. Entre os óbitos estão uma adolescente de 13 anos, um garoto de 14 anos, um menino de sete e o motorista da van. A outra morte registrada é do condutor do caminhão.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a perícia da Polícia Civil também foram acionadas. As vítimas feridas, um menino de quatro e outro de sete anos, foram atendidas em um hospital no município de Campina Verde com fraturas e, em seguida, foram levadas para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) .

À produção do MGTV, a Secretaria de Educação de Prata informou por telefone que a van era terceirizada e prestava serviços para o município. Ela recolhia os estudantes na zona rural todos os dias e as levava para o Distrito de Monjolinho. O prefeito Anuar Arantes Amuí vai decretar luto de três dias da cidade.

A produção também entrou em contato por telefone com a Prata Van, que presta serviço para a Prefeitura, e aguarda retorno sobre possível manifestação.

A princípio os dois veículos bateram de frente. Com a batida, a carga de cal ficou espalhada na pista e o tráfego precisou ser interditado em meia pista.



VELÓRIO:

O de Donizete Pacífico será velado a partir das 8h30 deste sexta-feira, no Cemitério Jardim das Flores, e o sepultamento acontece às 17 horas. Ele era morador do bairro CDHU.



(Com MGTEM/G1)


Publicidade