GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

MAIS DE 3,7 MIL ANIMAIS CASTRADOS EM VOTUPORANGA

Procedimentos realizados em conjunto Prefeitura, FSS e clínicas

Publicado em: 05 de junho de 2018 às 18:44

Entre janeiro de 2017 e maio de 2018, mais de 1,8 mil cães e gatos foram castrados em Votuporanga em ação conjunta entre o Fundo Social de Solidariedade, Secretaria Municipal da Saúde e clínicas veterinárias. Outros 1.925 animais também serão castrados gratuitamente entre junho deste ano e junho do ano que vem.

As castrações gratuitas oferecidas pela Prefeitura são realizadas de duas formas: por empresa veterinária terceirizada via licitação e por duas clínicas que firmaram parceria com o Município para castrar gatos ferais (selvagens).

Castramóvel

Na última semana, o prefeito João Dado e a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mônica Pesciotto de Carvalho, receberam da empresa Astra Turismo a doação de um veículo que se transformará no Castramóvel. A ação foi uma contrapartida social de interesse público que a empresa se comprometeu junto ao COMDE (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico), por ter recebido uma área localizada no 6º Distrito Empresarial, com cerca de 4 mil m², em obediência aos termos da Lei Municipal 6.088, de dezembro de 2017.

“É importante ressaltar que a doação do veículo por parte da empresa não representa o pagamento do valor da área e, sim, a contrapartida de interesse público prevista na Lei Municipal 6.088/2017, que representa uma mudança importante na ampliação das conquistas destinadas ao Município e, portanto, à nossa população”, esclarece o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Flávio Piacenti Junior.

Até o ano passado, o Poder Executivo não tinha embasamento legal para exigir qualquer contrapartida das empresas contempladas com áreas para instalação de suas atividades. Na atual gestão, o Prefeito João Dado determinou algumas alterações no texto da lei para que, além do ponto de vista econômico, o Município também pudesse obter benefícios sociais com essas doações, e isso já está ocorrendo, como no exemplo do Castramóvel.

O veículo doado pela empresa será adaptado para operar como Castramóvel utilizando recursos federais do Deputado Federal Ricardo Izar, no valor de R$ 120 mil. “A partir dessas adaptações, teremos nosso tão sonhado Castramóvel funcionando e atendendo os animais, complementando o programa de controle populacional”, reforçou a presidente do Fundo Social e primeira-dama do Município, Mônica Pesciotto de Carvalho.

“Outro grande avanço que faremos dentro deste programa é o Censo Animal Digital, cujo sistema já está em fase de testes. Através de todas essas ações, conseguiremos obter um panorama da população de animais que temos em Votuporanga e, com isso, adotar medidas de saúde preventivas, combater abandonos, maus tratos, cuidar melhor dos nossos amigos de pelo e, consequentemente, da saúde da nossa população”, disse Mônica.

Centro de Proteção da Vida Animal

Além dessas medidas que já estão sendo desenvolvidas objetivando o controle populacional, a gestão do Prefeito João Dado também planejou ações para cuidar da vida dos animais com o devido carinho e respeito que eles merecem. Para isso, a Prefeitura está construindo o Centro de Proteção da Vida Animal em uma área de 28,7 mil m².

O projeto de engenharia do CPVA já está pronto, bem como o levantamento topográfico da área. Agora, a Prefeitura trabalha na obtenção das licenças ambientais e de órgãos de Saúde para dar andamento no processo. Paralelo a isso, o Prefeito João Dado tem buscado parcerias junto às esferas governamentais para conquistar recursos que serão utilizados na construção do complexo.

O Centro será um complexo que contará com clínica para tratamento e recuperação de animais de rua e também um abrigo, o Recanto dos Focinhos, que funcionará como um lar provisório até os bichinhos encontrarem uma família para viver. “Desta forma, teremos toda estrutura necessária para recebermos os animais que estão em estado de abandono, tratá-los quando houver necessidade e prepará-los para adoção. A intenção é incentivar as pessoas à prática da adoção responsável”, explicou a diretora do CPVA, Neide Romani Covre.



Publicidade