GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

Cientistas mais influentes

Professor da Universidade Brasil entra na lista dos mais influentes do mundo

Publicado em: 28 de novembro de 2020 às 17:29

Cientistas mais influentes
Professor da Universidade Brasil nas disciplinas Farmacologia/Terapêutica no curso de Medicina e na Pós Graduação, o doutor Gilberto De Nucci foi eleito um dos 100 mil cientistas mais influentes do mundo, segundo estudo realizado por uma equipe da Universidade de Stanford (EUA) e publicado no Journal Plos Biology em outubro deste ano.

A lista foi elaborada a partir das citações da base de dados Scopus, uma das maiores bases de resumos e citações de publicações científicas revisadas por pares do mundo. Os cientistas são classificados em 22 campos científicos e 176 subcampos. Depois, são avaliados de acordo com o impacto de citação ao longo da carreira até o final de 2019. A pesquisa é uma atualização de dados divulgados no ano passado, referentes a 2017 e 2018.


De Nucci recebeu a notícia com satisfação e ressaltou a importância da menção também para as entidades com as quais colabora. “Ajuda tanto pessoalmente como também as instituições onde trabalho, no sentido do reconhecimento da relevância da pesquisa científica pela sociedade”, afirmou.


Sobre o atual momento, em que a ciência sofre ataque de contestadores, o pesquisador acredita que há um mal-entendido de conceitos. “Creio há uma certa confusão entre resultados de observações clínicas, história da epidemiologia e ciência”, disse.

O cientista, que agora trabalha em uma investigação do papel fisiológico e fisiopatológico das catecolaminas endoteliais, é graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP e doutor em Farmacologia pelo Royal College of Surgeons of England. Sua linha de pesquisa inclui Farmacologia Clínica, Biodisponibilidade, Farmacocinética e Farmacologia Cardiovascular e Molecular.


É ainda titular da Academia Nacional de Medicina desde 2003, Academia Nacional de Farmácia desde 2009, Academia Brasileira de Ciências (seção Ciências Biomédicas) desde 2011 e Associação Brasileira de Cardiologia Translacional (ABCT) desde 2018.


Além da UB, é professor titular do Departamento de Farmacologia do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e da Universidade Metropolitana de Santos.

Publicidade