GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

Dono de clínica em Votuporanga é preso por tráfico

Equipe do BAEP interceptou carro transportando 2 tijolos de maconha e crack em Mirassol

Publicado em: 30 de maio de 2021 às 10:31

O dono de uma clínica de recuperação de dependentes químicos em Votuporanga e um funcionário dele foram presos pela Polícia Militar com drogas em Mirassol. O flagrante foi durante a interceptação do carro em que estavam pela equipe do Batalhão de Ações Especiais (BAEP) da PM de Rio Preto, em uma avenida entre Mirassol e Rio Preto.

Os policiais patrulhavam o bairro Regissol e teriam notado o carro de Votuporanga em alta velocidade, tendo sinalizado para parada, porém o motorista teria desobedecido aos sinais sonoros e luminosos da viatura.

Houve acompanhamento do veículo pela estrada rural Barra Grande, no condomínio de chácaras Recantos dos Pássaros, onde o carro foi encurralado em uma rua sem saída. Os ocupantes foram abordados e na fiscalização os PMs localizaram dois tijolos de maconha dentro de uma mochila, além de porções de crack.

O motorista do carro, que se apresentou como recrutador, terapeuta e coordenador administrativo da clínica, assumiu a posse da droga, e também que estava sob efeito de entorpecentes e álcool. Já o passageiro, dono da clínica, alegou à polícia desconhecimento da presença da droga no carro, e que apenas estava com seu funcionário, o motorista.

Ambos foram levados ao Plantão Policial e autuados em flagrante, ficando ambos à disposição da Justiça.


MORTE EM INTERNAÇÃO

Esse é o segundo caso polêmico envolvendo clínicas de recuperação de dependentes químicos em Votuporanga em menos de 60 dias registrado pelo VotuporangaTudo.

No dia 7 de maio, três funcionários de outra clínica foram presos acusados da morte de um paciente que seria internado.

Na tentativa de 'resgate' do paciente, em Guapiaçu, o jovem teria sofrido uma 'gravata' e sido agredido, o que causou a morte.

Os casos envolvem clínicas diferentes. A morte do paciente foi investigada pela Polícia de Votuporanga e os acusados continuam presos. Eles serão julgados em Rio Preto.

Publicidade