GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

Raio mata 12 vacas e deixa prejuízo de R$30 mil na região

ó neste ano foram registrados 741. A maior incidência acontece no verão. As estatísticas são do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat).

Publicado em: 30 de abril de 2016 às 16:09

Amanhã de ontem (29/4) foi marcada por um susto em Talhado, distrito de Rio Preto. Por volta das 7h, a chuva se intensificou. Um forte raio caiu e matou 12 vacas.

Os animais estavam em um sítio localizado na estrada vicinal, a um quilômetro do vilarejo. O incidente causou prejuízo de R$ 30 mil.O fato não foi isolado. Subiu 75% a quantidade de raios que caíram na cidade em 2015 ao comparar com 2014. São quase mil a mais. Só neste ano foram registrados 741. A maior incidência acontece no verão. As estatísticas são do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat).

Esses dados colocam Rio Preto como cidade perigosa quando o assunto é descarga elétrica. A média anual do número de raios locais é de 7.43 por km²/ano, isto é, 3.204. O índice é considerado alto pelo Elat. Os principais responsáveis para o fenômeno são a poluição e o aumento da população. O grave problema, no entanto, ocorre em praticamente todo o País. No ano passado, um rio-pretense morreu após ser ferido por um raio em Itapagipe (MG). O eletricista de automóveis Ricardo Ribeiro, 45 anos, foi atingido enquanto pescava de barco no rio Grande com um amigo. Não deu tempo de fugir do temporal.

O produtor rural Antônio Carlos Prato, 58 anos, está chateado com a perda repentina de 12 vacas. Ao mesmo tempo, porém, encontra-se agradecido porque nenhuma pessoa ficou ferida. Ele estava no sítio, onde mora, quando a chuva começou. Ficou abrigado em casa até o tempo melhorar. Nesse ínterim, foi surpreendido pelos raios. Caíram vários. Em sequência. Um, em especial, foi mais forte e causou o estrago. As 58 vacas que possui estavam no pasto. Com medo, abrigaram-se embaixo de uma frondosa mangueira. A ação foi mortal para 12 delas.

“Eu estava a 600 metros da árvore quando aconteceu. Foi rápido. Sofri um grande prejuízo. Dez das 12 vacas que morreram estavam prenhes. É difícil. Não sei o que fazer. Atrapalha bastante. Para se recuperar financeiramente é muito complicado”, afirma Prato. O produtor rural descobriu da pior forma que ditado falha: o raio caiu duas vezes no mesmo lugar. Há três meses, uma descarga elétrica matou duas vacas, avaliadas juntas em R$ 5 mil. Na época, instalou para-raio em casa para aumentar a proteção da família. “Estou pensando agora em derrubar a árvore.”

Especialistas do Elat informam que é importante adotar cuidados quando ocorrem pancadas de chuva ou tempestades. O principal: ficar dentro de casa. Evite usar telefone com fio, fique longe de tomadas, canos, janelas e portas metálicas e não toque em aparelhos ligados à rede elétrica. Se estiver na rua, o melhor é ficar dentro de carros não conversíveis ou procurar abrigo, como casas e prédios. As medidas são simples, mas podem salvar a vida de uma pessoa.





(Raul Marques – Diário da Região)

Publicidade