GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

MULHER PEDE AJUDA PRA TRAZER FILHO DA HOLANDA

Moradora de Santo Antônio do Aracanguá reencontrou filho após doação na adolescência

Publicado em: 09 de fevereiro de 2019 às 09:09

MULHER PEDE AJUDA PRA TRAZER FILHO DA HOLANDA
A dona de casa Ângela Maria de Souza Câmara, de 43 anos, moradora de Santo Antônio do Aracanguá, localizou o filho Nizar Caio de Souza Câmara, de 25, após mais de duas décadas de separação. O rapaz, que foi adotado por uma família aos três anos de idade, está morando em Amsterdam, na Holanda.
A mulher conta que ficou grávida aos 17 anos e não tinha condições de cuidar da criança, pois era usuária de drogas. “Passei por um momento muito difícil e conturbado, pois não tinha responsabilidade suficiente para criar ele sozinha”, conta, emocionada, a dona de casa.
Na época, de acordo com Ângela, após o trâmite legal de um processo judicial, uma família que morava em Araçatuba adotou o menino e, com o tempo, resolveu se mudar para o país europeu. “Eles foram morar na Holanda e, desde então, perdi todos os contatos com eles”, explica.
Segundo ela, a internet foi a ferramenta usada para localizar o filho. “Durante anos, eu procurei ele de diversas formas, mas no Facebook eu renovava minhas esperanças”, afirma. “Até que, no dia 13 de janeiro deste ano, eu encontrei o perfil dele e enviei mensagem”, completa.
Ainda segundo o relato da mulher, o jovem viveu até os 17 anos com a família adotiva, que, após isso, voltou ao Brasil e, atualmente, reside em São Paulo (capital). “Meu filho ficou por lá e tentou refazer a vida longe dos pais adotivos. Ele me contou que se casou e, após o término desta relação, ele foi morar na rua”, relata Ângela.

Pedido de ajuda
Ela pede ajuda para trazer o filho de volta ao Brasil, já que, atualmente, ele mora nas ruas de Amsterdam. “Hoje, como mãe, eu me preocupo com ele. Lá é um país frio, as pessoas tratam estrangeiros de forma diferente e quero trazê-lo de volta”, conta a mulher, clamando por ajuda.

A dona de casa iniciou uma campanha de arrecadação e precisa de U$$ 700,00 (setecentos euros), aproximadamente R$ 2.947,00 (dois mil novecentos e quarenta e sete reais). “Quero pedir para que, quem puder, possa contribuir com qualquer quantia para que eu possa trazê-lo para Santo Antônio do Aracanguá”, completa.

O telefone de Ângela Maria de Souza Câmara é o (18) 99662-4623.



(César Felipe Costa / Equipe Pô Auriflama)
Publicidade