GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

PESCARIA FECHADA: começou a piracema

A partir desta sexta-feira a Polícia Ambiental intensifica a fiscalização nos rios

Publicado em: 01 de novembro de 2019 às 07:24

PESCARIA FECHADA: começou a piracema
Apiracema, conhecida por ser a época de reprodução dos peixes, começa a partir da meia-noite desta sexta-feira (1º). O período termina no dia 28 de fevereiro de 2020.Para orientar e fiscalizar os pescadores, a Polícia Ambiental da região está realizando uma operação às margens do Rio Grande, em Icém.

Segundo o capitão da Polícia Ambiental, Antônio Carlos Pilon a pesca de todo e qualquer peixe nativo é expressamente proibida durante a piracema.

“O uso de petrechos como a tarrafa e a rede não são permitidos, até para pescadores profissionais. Eles também devem respeitar os limites de 1.500 metros das barragens, 1.500 metros das corredeiras e 500 metros das desembocaduras de córregos e lagoas”, afirma o capitão.

Durante a piracema, os peixes nadam contra a correnteza para desovar nas cabeceiras do rio e se reproduzirem. Como eles gastam muita energia, ficam mais propícios a serem capturados. Portanto, o período serve para preservar a reprodução das espécies.

Ainda de acordo com o capitão da Polícia Ambiental, quem desrespeitar as regras, além de responder por crime ambiental, paga multa.

“A autuação como é majorada, chega a R$ 1,4 mil. No entanto, automaticamente, é acrescido o valor de R$ 40 por quilo do peixe pescado. Não obstante, tem a questão do crime, que prevê pena de detenção de um a três anos de prisão.

A pesca subaquática e o uso de arpões também são proibidos. O pescador só pode pescar embarcado em água parada. A pesca com vara, no barranco às margens do rio, é liberada desde que peixes nativos não sejam capturados.







(TVTEM/G1)


Publicidade