GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

Votuporanga confirma 1º caso de Zika vírus em gestante

Paciente já teve parto e bebê não apresenta microcefalia

Publicado em: 09 de maio de 2016 às 18:52

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde, confirmou nesta segunda-feira que recebeu do IAL (Instituto Adolfo Lutz) a confirmação do primeiro caso positivo de zika vírus no município. Tratava-se, à época em que foi colhido o exame, de uma gestante de 22 anos, com 35 semanas de gestação. No entanto, até a confirmação do resultado, a paciente deu à luz a uma menina saudável que não apresenta qualquer problema de saúde relacionado ao zika.

Pacientes com suspeita da doença apresentam manchas vermelhas com coceiras pelo corpo sempre acompanhadas por pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre baixa, dor e inchaço nas articulações ou conjuntivite sem secreção/coceira.

Com o registro deste primeiro caso em Votuporanga, a notificação compulsória da doença deve ser encerrada sem o exame de sorologia confirmatório, conforme diretrizes da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Os serviços médicos de saúde do município ficam, assim, autorizados a concluir um diagnóstico de zika clinicamente, sem a obrigatoriedade do exame confirmatório. Exceto às gestantes, em que o exame para confirmação da doença mantém-se obrigatório.

A Secretaria de Saúde orienta a população para o controle da doença no município, incluindo, recolher os criadouros existentes nos quintais, eliminando água acumulada após as chuvas, a fim de se evitar o surgimento de larvas e mosquitos do Aedes Aegypti, transmissor de doenças como a dengue, zika vírus e chikungunya. É preciso adotar cuidados importantes, como: fechar tampas do vaso sanitário e da caixa d'água; retirar água dos pratos de vasos de plantas; lavar bem os bebedouros de animais e aves; atentar-se às calhas, reservatórios e ralos que possam acumular água - adicionando detergente, desinfetante ou sabão em pó diluído em água.

Combate ao Aedes

Ininterruptamente, durante o ano todo agentes de saúde e de endemias realizam um trabalho de orientação junto aos moradores e recolhimento de criadouros do mosquito Aedes. Em 2016 foram realizados 73.815 bloqueios de criadouros em Votuporanga.

Durante os meses de fevereiro, março e abril deste ano, o município realizou mutirões de combate ao Aedes Aegypti, aos sábados, totalizando mais de 25 mil imóveis visitados. A pulverização foi realizada em 18.907 imóveis. Esta ação é feita ao redor dos casos positivos de dengue e zika nos quintais das residências.





Publicidade