GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

HOMEM ARANHA 'invade' a Santa Casa pra ajudar criança

Super-herói preferido deu apoio ao pequeno Vitor durante procedimento de cirurgia

Publicado em: 12 de novembro de 2019 às 19:21

HOMEM ARANHA 'invade' a Santa Casa pra ajudar criança
O desejo de uma criança, feito de todo coração, sempre é atendido pelos céus. Vitor Augusto Garcia Rocha, de três anos, é fã do Homem-Aranha e, ao entrar no Centro Cirúrgico da Santa Casa de Votuporanga para inserir um cateter, pediu pelo seu super-herói preferido. No quarto da ala G, a visita inesperada. O Homem-Aranha surgiu para “salvar o menino” de qualquer tristeza e baixo astral.

Vitor sorriu lindamente para o seu super-herói. E para realizar um procedimento comum, ganhou a força da amizade. Enquanto a profissional fazia os cuidados necessários, o menino e o personagem estavam de mãos dadas. Juntos, as dores amenizam. A coragem é maior. O medo some.

Mais do que o gesto, o amor vem em palavras. “Você sabia que já passei por isso, Vitor? Seja forte e corajoso para que a gente possa se encontrar novamente”, disse o Homem-Aranha.

A visita foi acompanhada pela animadora de festa, Carina Bersaneti Melo. Carina foi acionada pela mãe Francieli Fazan Garcia, de 27 anos. “Fiz o aniversário do Vitor em agosto com este tema. Francieli me procurou, porque ele estava muito tristinho. Esta visita ajuda muito na recuperação, Hospital é um ambiente difícil para as crianças”, disse.

A mãe contou que o pequeno está internado há uma semana, por conta de uma pneumonia. “Ele ama o Homem-Aranha, trouxe um monte de brinquedos para a Santa Casa. Não tenho dúvidas do quanto que ele amou essa surpresa”, afirmou.

Ao lado do seu melhor amigo, Vitor fez questão de acompanha-lo até a saída da Instituição. “Eu amei. Ele estava no meu aniversário e agora aqui”, falou.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, ressaltou a importância destes momentos de Humanização na assistência. “O Hospital ficou muito mais humanizado e agradável quando são realizadas atividades lúdicas, e isso contribui para o sucesso do tratamento”, finalizou.

Publicidade