GD Virtual - Sites e Sistemas Inteligentes
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicidade

Infectologista de Votuporanga fala da nova doença mundial

Médica Regina S. Chaves Lima dá dicas de prevenção ao vírus que se espalhou da China

Publicado em: 08 de fevereiro de 2020 às 10:07

Infectologista de Votuporanga fala da nova doença mundial
O anúncio de um vírus misterioso na China vem preocupando a população mundial. Em meados de janeiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou um plano para preparar os hospitais do mundo todo para tentar conter o avanço do novo vírus. Autoridades chinesas anunciaram que as mortes foram provocadas pela nova variante do coronavírus. Há o temor de que a doença se torne uma epidemia mundial.

A médica infectologista da Santa Casa de Votuporanga, Dra. Regina Silvia Chaves de Lima, deu mais detalhes sobre o assunto. “O coronavírus é de uma família de vírus conhecido desde a década de 60. Agora, uma nova versão dele voltou e tem gerado casos graves que temos visto nos noticiários”, afirmou.

Dra. Regina explicou que ainda não está bem definida como ocorre a transmissão. “O que se sabe é que pode ser transmitida pela respiração e no contato com paciente com gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato de mãos, objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos”, disse.

Sintomas

Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado.Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais são sintomas são: febre, tosse e dificuldade para respirar.

Prevenção

A médica orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre elas, estão higiene das mãos e uso de lenços descartáveis.

Além disso:

- evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

- realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

- utilizar lenço descartável para higiene nasal;

- cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

- evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

- higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

- não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

- manter os ambientes bem ventilados;

- evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença e com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Lavagem das mãos

A médica explicou que a higienização das mãos pode ser feita com álcool em gel ou água em sabão. “Entretanto, sempre que houver sujidade e antes de alguma refeição, a lavagem deve ser feita com água e sabão”, disse.

No Brasil

O Ministério da Saúde atualizou nesta quinta-feira (6/2) as informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde sobre a situação dos casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil. Agora, 9 casos se enquadram na atual definição de caso suspeito para nCoV-2019, uma redução de dois casos suspeitos em relação ao informe do dia anterior. O boletim foi apresentado durante a reunião, em Brasília (DF), com secretários de saúde dos estados e capitais de todo o país.

Os casos suspeitos estão sendo monitorados pelo Ministério da Saúde nos seguintes estados: Minas Gerais (1), Rio de Janeiro (1), São Paulo (3), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (3). O Ministério da Saúde também já descartou 24 casos para investigação de possível relação com a infecção humana pelo coronavírus, três casos a mais do que o boletim divulgado na quarta-feira (5/2). Todas as notificações foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios.

Quais cuidados devo ter se for viajar para a China?

Com o aumento do nível de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alto em relação ao risco global do coronavírus, o Ministério da Saúde orienta que viagens para a China devem ser realizadas apenas em casos de extrema necessidade. Essa recomendação vale até que o quadro todo esteja bem definido.

Publicidade